BAD ROMANCE – PARTE I

11 07 2010

Hoje logay no meu orkut pessoal e o Sorte de Hoje dizia: “Se você quer ser amado, seja amável!”.

Uó.

Explica-me. O que é ser amável? Creio que entendi errado.

Mais uma vez, me desviei das minhas metas, deixei minhas vontades de lado, então, vou falar um pouco sobre algumas coisas antes de explicitar as últimas semanas.

No meu último namoro havia o seguinte: eu, assumido e bem resolvido e meu ex não, pelo menos da boca dele não era de conhecimento de ninguém, se me entendem.

Quando sozinhos, entre quatro paredes, tudo era sublime, o sexo era divinal e a sincronia perfeita. Ele tinha de tudo do que mais me atrai. Passivo, era menor do que eu e sua cabeça se encaixava confortavelmente no meu tórax. No dia que o conheci ele me disse ter 17 anos, acreditei cegamente até ele dizer que era mais velho que eu em seus 24 anos com rostinho de bebê.

Eu me sentia a Lady Gaga um BOFESKANDALO com ele nos meus braços e na cama em meio às faíscas eu dominava toda a situação, eu sabia o que estava fazendo e fazia maravilhosamente bem, nem ao menos sentia tentado a perguntar se tinha agradado como eu costumava, a resposta sempre estampada de forma clara no rosto de ambos.

Entretanto, tudo que vivíamos entre quatro paredes, do carinho ao sexo, só aumentava o abismo que eu sentia entre nós quando estávamos em qualquer outro lugar.

Eu me sentia sozinho, mesmo com ele do meu lado. Não havia demonstrações de afeto, sorrisos apaixonados ou abraços, regras ditadas por ele, que me repudia em qualquer tentativa, era frio e ainda conseguia me fazer culpado.

Ele tinha muito medo de ser descoberto,  e eu não me sentia confortável nos vários papéis que ele me dava pra cada conhecido. Acabava com minha auto-estima.

Já havia dividido com ele minhas expectativas e minha visão de fazer segredo de um relacionamento em termos paranóicos. Ví que me afastava do meu caminho.

No meu pensamento, àquilo que escondemos é de que temos vergonha, e definitivamente não tenho vergonha da minha opção.

A partir do momento que acredito estar num relacionamento firme, não há razão pra não vir à tona, e no mais, quando se apaixona fica perceptível uma hora ou outra, mesmo sem intenção, escondido tem de ser sexocasual àquele do qual não se tem interesse no desenvolvimento.

Não tínhamos onde nos encontrar sempre escondidos, então, tomei ele por conversa e disse que não estava me agradando a situação e assim foi por várias vezes.

Um dia, perguntei-lhe se sua opnião era para sempre e descobri que enquanto eu esperava por ele, chorava pela sua frieza que negava carinho nas duas vias, ele esperava pela minha desistência.

E então, em suas palavras ele preferia me deixar. E foi o que aconteceu, eu disse pra ficarmos sem nos ver por alguns dias, destes em que eu chorei muito e que se ele quisesse me ver me ligasse.

Resultado: após alguns dias, nenhum telefonema e nenhuma resposta ao som das minhas lágrimas no telefone.

CONTINUA….





Untitled 1

4 07 2010

Sabe aquela sensação de loop de montanha russa… De quando sonhamos que caímos?

Você já amou um homem por quem chorou apenas por imaginar perdê-lo? De admirar a beleza do seu sorriso? Por se sentir presenteado?

Já ajoelhou aos pés de alguém para demonstrar o seu amor? Deu cafuné até que ele dormisse?

Disse “EU TE AMO” olhando dentro dos olhos, imaginando que nada parece ser suficiente para demonstrar a felicidade que você sente?

Já comprou alianças? Pensou em mandar flores?

Aceitou-se culpado e pediu desculpas, sem ter errado apenas para finalizar uma discussão?

Algum dia ficou parado ao lado do telefone esperando que ele tocasse? Ligou de madrugada por não conseguir dormir sem saber que tudo está certo, saber se ele está triste como você ou se ele realmente não quer te ligar?

Já sentiu vontade de beijar em público, um beijo de amor, apaixonado, pois nada mais importa do que a felicidade que você está sentindo?

Já morou/casou com àquele que acreditava ser o amor da sua vida?

Você desistiu de algo por quem ama, pois nada mais vale do que o que sente e o que existe entre vocês?

EU JÁ! 

Por que eu não posso receber isso de volta?

HOJE É DIA DE CHORAR.








%d blogueiros gostam disto: